• 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Destaques

Leituras para 4 de Setembro de 2016

16º Domingo depois de Pentecostes – Próprio 18 – Tempo Comum 23

Jeremias 18:1-11; Salmo 139:1-6, 13-18; Filemon 1-21; Lucas 14:25-33 ou Deuteronômio 30:15-20; Salmo 1; Filemon 1-21; Lucas 14:25-33

Oremos: Concede-nos, Senhor, que confiemos em ti com todo o nosso coração, saibamos nos reconciliar com nossos irmãos e irmãs, buscando seguir a ti em primeiro lugar, pois nunca abandonas o teu povo fiel; por Jesus Cristo, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deus, agora e sempre. Amém.
* PARA O DIA DO SENHOR (Para ser usado somente aos domingos).
De Deus Pai
Pois Tu és a fonte da luz e da vida; fizeste-nos à tua imagem e nos chamaste a uma vida nova em Jesus Cristo, nosso Senhor.
De Deus Filho
Mediante Jesus Cristo, nosso Senhor, que, no primeiro dia da semana, venceu a morte e o túmulo, e, por sua gloriosa ressurreição, nos abriu as portas da vida eterna.
De Deus Espírito Santo
Porque nos fizeste nascer da água e do Espírito Santo, tornando-nos teu povo, em Jesus Cristo, nosso Senhor, para manifestar a tua glória ao mundo.


Jeremias 18:1-11
1. Foi dirigida a Jeremias a palavra do Senhor nestes termos:
2. Vai e desce à casa do oleiro, e ali te farei ouvir minha palavra.
3. Desci, então, à casa do oleiro, e o encontrei ocupado a trabalhar no torno.
4. Quando o vaso que estava a modelar não lhe saía bem, como sói acontecer nos trabalhos de cerâmica, punha-se a trabalhar em outro à sua maneira.
5. Foi esta, então, a linguagem do Senhor: casa de Israel, não poderei fazer de vós o que faz esse oleiro? – oráculo do Senhor.
6. O que é a argila em suas mãos, assim sois vós nas minhas, Casa de Israel.
7. Ora anuncio a uma nação ou a um reino que vou arrancá-lo e destruí-lo.
8. Mas se essa nação, contra a qual me pronunciei, se afastar do mal que cometeu, arrependo-me da punição com que resolvera castigá-la.
9. Outras vezes, em relação a um povo ou reino, resolvo edificá-lo e plantá-lo.
10. Se, porém, tal nação proceder mal diante de meus olhos e não escutar minha palavra, recuarei do bem que lhe decidira fazer.
11. Assim, portanto, dirige-te agora nestes termos à gente de Judá e aos habitantes de Jerusalém: Es o que diz o Senhor: nutro o desígnio de lançar-vos uma desgraça, tenciono um projeto contra vós. Voltai todos, portanto, do mau caminho, emendai vosso proceder e vossos atos.


Salmos Litúrgicos
Livro V
Vigésimo Nono Dia: Oração Matutina
Salmo 139:1-6, 13-18 Domine, probasti
SENHOR, * tu me sondaste e me conheces.
2 Tu sabes o meu sentar e o meu levantar; * conheces, de longe, o meu pensamento.
3 Observas o meu caminhar e o meu repouso, * estás a par de todos os meus caminhos.
4 Não havendo ainda palavra na minha língua, * já tu, SENHOR, a conheces toda.
5 Por todos os lados tu me cercas, * e pões sobre mim a tua mão.
6 Tal conhecimento é para mim maravilhoso demais, * elevado é, não posso atingir.
13 Fizeste os meus rins; * em minha mãe, tu formaste minhas entranhas.
14 Eu te louvarei porque singularmente me distingo entre tuas obras maravilhosas, * e minha alma o reconhece muito bem.
15 O conjunto de meus ossos não te foi oculto, embora constituído em secredo, * e formado nas profundezas da terra.
16 Teus olhos me viram em embrião, e no teu livro registraram-se os dias que se escoavam, * sem faltar nenhum deles.
17 Eis porque, ó Deus, são preciosos para mim os teus pensamentos! * E quão grande é a soma deles!
18 Tentasse eu decifrá-los e se multiplicariam mais que a areia! * Estremeço, desperto, e ainda estou contigo.


Filemon 1-21
1. Paulo, prisioneiro de Jesus Cristo, e seu irmão Timóteo, a Filêmon, nosso muito amado colaborador,
2. a Ápia, nossa irmã, a Arquipo, nosso companheiro de armas, e à igreja que se reúne em tua casa.
3. A vós, graça e paz da parte de Deus, nosso Pai, e da parte do Senhor Jesus Cristo!
4. Não cesso de dar graças a meu Deus e lembrar-me de ti nas minhas orações,
5. ao receber notícia da tua caridade e da fé que tens no Senhor Jesus e para com todos os santos,
6. para que esta tua fé, que compartilhas conosco, seja atuante e faça conhecer todo o bem que se realiza entre nós por causa de Cristo.
7. Tua caridade me trouxe grande alegria e conforto, porque os corações dos santos encontraram alívio por teu intermédio, irmão.
8. Por esse motivo, se bem que eu tenha plena autoridade em Cristo para prescrever-te o que é da tua obrigação,
9. prefiro fazer apenas um apelo à tua caridade. Eu, Paulo, idoso como estou, e agora preso por Jesus Cristo,
10. venho suplicar-te em favor deste filho meu, que gerei na prisão, Onésimo.
11. Ele poderá ter sido de pouca serventia para ti, mas agora será muito útil tanto a ti como a mim.
12. Torno a enviá-lo para junto de ti, e é como se fora o meu próprio coração.
13. Quisera conservá-lo comigo, para que em teu nome ele continuasse a assistir-me nesta minha prisão pelo Evangelho.
14. Mas, sem o teu consentimento, nada quis resolver, para que tenhas ocasião de praticar o bem (em meu favor), não por imposição, mas sim de livre vontade.
15. Se ele se apartou de ti por algum tempo, foi sem dúvida para que o pudesses reaver para sempre.
16. Agora, não já como escravo, mas bem mais do que escravo, como irmão caríssimo, meu e sobretudo teu, tanto por interesses temporais como no Senhor.
17. Portanto, se me tens por amigo, recebe-o como a mim.
18. Se ele te causou qualquer prejuízo ou está devendo alguma coisa, lança isto em minha conta.
19. Eu, Paulo, escrevo de próprio punho: Eu pagarei. Para não te dizer que tu mesmo te deves inteiramente a mim!
20. Sim, irmão, quisera eu receber de ti esta alegria no Senhor! Dá esta alegria ao meu coração, em Cristo!
21. Eu te escrevi, certo de que me atenderás e sabendo que farás ainda mais do que estou pedindo.


Lucas 14:25-33
25. Muito povo acompanhava Jesus. Voltando-se, disse-lhes:
26. Se alguém vem a mim e não odeia seu pai, sua mãe, sua mulher, seus filhos, seus irmãos, suas irmãs e até a sua própria vida, não pode ser meu discípulo.
27. E quem não carrega a sua cruz e me segue, não pode ser meu discípulo.
28. Quem de vós, querendo fazer uma construção, antes não se senta para calcular os gastos que são necessários, a fim de ver se tem com que acabá-la?
29. Para que, depois que tiver lançado os alicerces e não puder acabá-la, todos os que o virem não comecem a zombar dele,
30. dizendo: Este homem principiou a edificar, mas não pode terminar.
31. Ou qual é o rei que, estando para guerrear com outro rei, não se senta primeiro para considerar se com dez mil homens poderá enfrentar o que vem contra ele com vinte mil?
32. De outra maneira, quando o outro ainda está longe, envia-lhe embaixadores para tratar da paz.
33. Assim, pois, qualquer um de vós que não renuncia a tudo o que possui não pode ser meu discípulo.


Ou

Deuteronômio 30:15-20
15. Olha que hoje ponho diante de ti a vida com o bem, e a morte com o mal.
16. Mando-te hoje que ames o Senhor, teu Deus, que andes em seus caminhos, observes seus mandamentos, suas leis e seus preceitos, para que vivas e te multipliques, e que o Senhor, teu Deus, te abençoe na terra em que vais entrar para possuí-la.
17. Se, porém, o teu coração se afastar, se não obedeceres e se te deixares seduzir para te prostrares diante de outros deuses e adorá-los,
18. eu te declaro neste dia: perecereis seguramente e não prolongareis os vossos dias na terra em que ides entrar para possuí-la, ao passar o Jordão.
19. Tomo hoje por testemunhas o céu e a terra contra vós: ponho diante de ti a vida e a morte, a bênção e a maldição. Escolhe, pois, a vida, para que vivas com a I tua posteridade,
20. amando o Senhor, teu Deus, obedecendo à sua voz e permanecendo unido a ele. Porque é esta a tua vida e a longevidade dos teus dias na terra que o Senhor jurou dar a Abraão, Isaac e Jacó, teus pais.


Salmos Litúrgicos
Livro 1
Primeiro Dia: Oração Matutina
Salmo 1 Beatus vir qui non abiit
FELIZ é quem não segue o conselho dos maus,*que não se detém no caminho das pessoas pecadoras e não se assenta na roda de quem zomba de Deu.
2 Mas na lei do SENHOR se alegra, * e nela medita dia e noite
3 É qual árvore à margem de riachos, que a tempo dá frutos e cuja folhagem não murcha; * faz prosperar tudo quanto empreende.
4 Não é assim quem pratica a maldade, * pois é como a palha que o vento dispersa.
5 Por isso não subsiste no juízo; * nem quem peca na congregação das pessoas justas.
6 Porque o SENHOR conhece o caminho das pessoas justas; * mas o caminho das más perecerá.


Filemon 1-21
1. Paulo, prisioneiro de Jesus Cristo, e seu irmão Timóteo, a Filêmon, nosso muito amado colaborador,
2. a Ápia, nossa irmã, a Arquipo, nosso companheiro de armas, e à igreja que se reúne em tua casa.
3. A vós, graça e paz da parte de Deus, nosso Pai, e da parte do Senhor Jesus Cristo!
4. Não cesso de dar graças a meu Deus e lembrar-me de ti nas minhas orações,
5. ao receber notícia da tua caridade e da fé que tens no Senhor Jesus e para com todos os santos,
6. para que esta tua fé, que compartilhas conosco, seja atuante e faça conhecer todo o bem que se realiza entre nós por causa de Cristo.
7. Tua caridade me trouxe grande alegria e conforto, porque os corações dos santos encontraram alívio por teu intermédio, irmão.
8. Por esse motivo, se bem que eu tenha plena autoridade em Cristo para prescrever-te o que é da tua obrigação,
9. prefiro fazer apenas um apelo à tua caridade. Eu, Paulo, idoso como estou, e agora preso por Jesus Cristo,
10. venho suplicar-te em favor deste filho meu, que gerei na prisão, Onésimo.
11. Ele poderá ter sido de pouca serventia para ti, mas agora será muito útil tanto a ti como a mim.
12. Torno a enviá-lo para junto de ti, e é como se fora o meu próprio coração.
13. Quisera conservá-lo comigo, para que em teu nome ele continuasse a assistir-me nesta minha prisão pelo Evangelho.
14. Mas, sem o teu consentimento, nada quis resolver, para que tenhas ocasião de praticar o bem (em meu favor), não por imposição, mas sim de livre vontade.
15. Se ele se apartou de ti por algum tempo, foi sem dúvida para que o pudesses reaver para sempre.
16. Agora, não já como escravo, mas bem mais do que escravo, como irmão caríssimo, meu e sobretudo teu, tanto por interesses temporais como no Senhor.
17. Portanto, se me tens por amigo, recebe-o como a mim.
18. Se ele te causou qualquer prejuízo ou está devendo alguma coisa, lança isto em minha conta.
19. Eu, Paulo, escrevo de próprio punho: Eu pagarei. Para não te dizer que tu mesmo te deves inteiramente a mim!
20. Sim, irmão, quisera eu receber de ti esta alegria no Senhor! Dá esta alegria ao meu coração, em Cristo!
21. Eu te escrevi, certo de que me atenderás e sabendo que farás ainda mais do que estou pedindo.


Lucas 14:25-33
25. Muito povo acompanhava Jesus. Voltando-se, disse-lhes:
26. Se alguém vem a mim e não odeia seu pai, sua mãe, sua mulher, seus filhos, seus irmãos, suas irmãs e até a sua própria vida, não pode ser meu discípulo.
27. E quem não carrega a sua cruz e me segue, não pode ser meu discípulo.
28. Quem de vós, querendo fazer uma construção, antes não se senta para calcular os gastos que são necessários, a fim de ver se tem com que acabá-la?
29. Para que, depois que tiver lançado os alicerces e não puder acabá-la, todos os que o virem não comecem a zombar dele,
30. dizendo: Este homem principiou a edificar, mas não pode terminar.
31. Ou qual é o rei que, estando para guerrear com outro rei, não se senta primeiro para considerar se com dez mil homens poderá enfrentar o que vem contra ele com vinte mil?
32. De outra maneira, quando o outro ainda está longe, envia-lhe embaixadores para tratar da paz.
33. Assim, pois, qualquer um de vós que não renuncia a tudo o que possui não pode ser meu discípulo.