197 Sábado

197 Sábado, 9 de junho de 2018: Salmo 130; Gênesis 2:4b-14; Lucas 8:4-15 OU Salmo 138; 1 Samuel 6:1-18; Lucas 8:4-15

Salmos Litúrgicos Livro V Vigésimo Sétimo Dia: Oração Vespertina
Salmo 130 De profundis
DAS profundezas a ti clamo, * ó SENHOR!
2 Escuta, SENHOR, a minha voz. * Sejam atentos os teus ouvidos a voz das minhas súplicas.
3 Se tu, SENHOR, Senhor meu, observares as imperfeições, * quem subsistirá?
4 Contigo, porém, está o perdão, * para que sejas reverenciado.
5 Espero no SENHOR, minha alma espera; * na tua palavra está minha esperança.
6 Mais espera minha alma pelo SENHOR, * do que os guardas pela alvorada.
7 Espere Israel no SENHOR, * porque em Deus há misericórdia e abundante redenção.
8 Ele próprio remirá o seu povo * de todas as suas transgressões.


Gênesis 2:4b-14
4b* Quando Javé Deus fez a terra e o céu, 5 ainda não havia na terra nenhuma planta do campo, pois no campo ainda não havia brotado nenhuma erva: Javé Deus não tinha feito chover sobre a terra e não havia homem que cultivasse o solo 6 e fizesse subir da terra a água para regar a superfície do solo. 7 Então Javé Deus modelou o homem com a argila do solo, soprou-lhe nas narinas um sopro de vida, e o homem tornou-se um ser vivente.
8 Javé Deus plantou um jardim em Éden, no Oriente, e aí colocou o homem que havia modelado. 9 Javé Deus fez brotar do solo todas as espécies de árvores formosas de ver e boas de comer. Além disso, colocou a árvore da vida no meio do jardim, e também a árvore do conhecimento do bem e do mal. 10 Um rio saía de Éden para regar o jardim, e de lá se dividia em quatro braços. 11 O primeiro chama-se Fison: é aquele que rodeia toda a terra de Hévila, onde existe ouro; 12 e o ouro dessa terra é puro, e nela se encontram também o bdélio e a pedra de ônix. 13 O segundo rio chama-se Geon: ele rodeia toda a terra de Cuch. 14 O terceiro rio chama-se Tigre e corre pelo oriente da Assíria. O quarto rio é o Eufrates.


Lucas 8:4-15
4 Ajuntou-se uma grande multidão, e de todas as cidades as pessoas iam até Jesus. Então ele contou esta parábola: 5 «O semeador saiu para semear a sua semente. Enquanto semeava, uma parte caiu à beira do caminho; foi pisada e os passarinhos foram, e comeram tudo. 6 Outra parte caiu sobre pedras; brotou e secou, porque não havia umidade. 7 Outra parte caiu no meio de espinhos; os espinhos brotaram junto, e a sufocaram. 8 Outra parte caiu em terra boa; brotou e deu fruto, cem por um.» Dizendo isso, Jesus exclamou: «Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.»
9 Os discípulos perguntaram a Jesus o significado dessa parábola. 10 Jesus respondeu: «A vocês foi dado conhecer os mistérios do Reino de Deus. Mas, aos outros ele vem por meio de parábolas, para que olhando não vejam, e ouvindo não compreendam.»
11 «A parábola quer dizer o seguinte: a semente é a Palavra de Deus. 12 Os que estão à beira do caminho são aqueles que ouviram; mas, depois chega o diabo, e tira a Palavra do coração deles, para que não acreditem, nem se salvem. 13 Os que caíram sobre a pedra são aqueles que, ouvindo, acolheram com alegria a Palavra. Mas eles não têm raiz: por um momento, acreditam; mas na hora da tentação voltam atrás. 14 O que caiu entre os espinhos são aqueles que ouvem, mas, continuando a caminhar, se afogam nas preocupações, na riqueza e nos prazeres da vida, e não chegam a amadurecer. 15 O que caiu em terra boa são aqueles que, ouvindo de coração bom e generoso, conservam a Palavra, e dão fruto na perseverança.»


OU


Salmos Litúrgicos – Livro V – 28º Dia: Oração Vespertina
Salmo 138 Confitebor tibi
EU TE louvarei, SENHOR, de todo o meu coração; * na tua presença, ó Deus, cantarei louvores.
2 Adorarei voltado para o teu santo templo e louvarei o teu Nome pela tua bondade e pela tua verdade; * pois magnificaste a tua palavra sobre toda manifestação de teu Nome.
3 No dia em que clamei, tu me respondeste; *com coragem fortaleceste a minha alma.
4 Todos os reis da terra te louvarão, ó SENHOR, *porque eles ouviram as palavras de tua boca.
5 E celebrarão, cantando, os caminhos do SENHOR, *pois grande é a glória do SENHOR.
6 Porque ainda que o SENHOR seja excelso, lança, contudo, os olhos para as pessoas humildes; * e de longe conhece as pessoas orgulhosas.
7 Embora eu ande no meio da tribulação, tu me reanimas; *estendes tua mão contra a ira de quem me quer mal, e teu poder me salva.
8 O SENHOR aperfeiçoará o que me tem designado; tua misericórdia, ó SENHOR, subsiste para sempre; *não desampares as obras de tuas mãos.


1 Samuel 6:1-18
1 A arca de Javé ficou sete meses na terra dos filisteus. 2 Por fim, eles chamaram os sacerdotes e os adivinhos e os consultaram: «O que devemos fazer com a arca de Javé? Digam para nós como podemos devolvê-la a seu lugar». 3 Eles responderam: «Se vocês querem devolver a arca do Deus de Israel, não a mandem sem nada, mas paguem uma indenização. Desse modo, vocês recuperarão a saúde e saberão por que Deus os castigou tanto». 4 O povo perguntou: «Que indenização devemos pagar?» Eles responderam: «Cinco tumores de ouro e cinco ratos de ouro, em nome de cada príncipe dos filisteus, porque eles sofreram a mesma praga que vocês. 5 Façam imagens de seus tumores e dos ratos que devastam o território, e as ofereçam como homenagem ao Deus de Israel. Talvez o peso de sua mão se afaste de vocês, do seu país e do seu deus. 6 Não fiquem de coração endurecido como os egípcios e o Faraó. Depois que Deus os tratou tão mal, eles acabaram deixando os israelitas partir. 7 Agora peguem e preparem uma carroça nova e duas vacas com crias e que ainda não tenham usado canga; atrelem as vacas à carroça e levem de volta no curral os bezerros delas. 8 Peguem a arca de Javé e a coloquem na carroça. Quanto aos objetos de ouro que servem para pagar a indenização, os coloquem num cofre, ao lado da arca, e deixem que ela vá embora. 9 Fiquem observando: se ela tomar o caminho do seu próprio território, indo para Bet-Sames, foi Deus quem fez esse grande mal para nós; se não seguir esse caminho, saberemos que não foi a mão dele que nos atingiu, mas foi apenas um acaso».
10 Eles assim fizeram. Pegaram duas vacas com crias e as atrelaram à carroça, deixando os bezerros no curral. 11 Colocaram a arca de Javé na carroça e também o cofre com os ratos de ouro e as imagens dos tumores. 12 As vacas foram logo pelo caminho de Bet-Sames. Iam mugindo, sem se desviar para a direita ou para a esquerda. Os príncipes dos filisteus as acompanharam até as fronteiras de Bet-Sames.
13 Os habitantes de Bet-Sames estavam cortando trigo no vale. Quando olharam, viram a arca e foram alegres ao seu encontro. 14 A carroça chegou ao campo de Josué em Bet-Sames e parou no lugar onde havia uma grande pedra. Então as pessoas racharam a madeira da carroça e ofereceram as vacas em holocausto a Javé. 15 Os levitas tinham tirado da carroça a arca de Javé e o cofre com os objetos de ouro. Então colocaram tudo sobre a grande pedra. Nesse dia o povo de Bet-Sames ofereceu holocaustos e sacrifícios a Javé. 16 Os cinco príncipes dos filisteus ficaram observando e, no mesmo dia, voltaram para Acaron. 17 Os tumores de ouro que os filisteus tinham pago como indenização para Javé eram cinco: um por Azoto, um por Gaza, um por Ascalon, um por Gat e um por Acaron. 18 Os ratos de ouro foram oferecidos em nome de todas as cidades dos filisteus, incluindo as cidades dos cinco príncipes, as cidades fortificadas e as aldeias do campo. A pedra grande onde colocaram a arca de Javé, ainda está como testemunha no campo de Josué, em Bet-Sames.


Lucas 8:4-15
4 Ajuntou-se uma grande multidão, e de todas as cidades as pessoas iam até Jesus. Então ele contou esta parábola: 5 «O semeador saiu para semear a sua semente. Enquanto semeava, uma parte caiu à beira do caminho; foi pisada e os passarinhos foram, e comeram tudo. 6 Outra parte caiu sobre pedras; brotou e secou, porque não havia umidade. 7 Outra parte caiu no meio de espinhos; os espinhos brotaram junto, e a sufocaram. 8 Outra parte caiu em terra boa; brotou e deu fruto, cem por um.» Dizendo isso, Jesus exclamou: «Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.»
9 Os discípulos perguntaram a Jesus o significado dessa parábola. 10 Jesus respondeu: «A vocês foi dado conhecer os mistérios do Reino de Deus. Mas, aos outros ele vem por meio de parábolas, para que olhando não vejam, e ouvindo não compreendam.»
11 «A parábola quer dizer o seguinte: a semente é a Palavra de Deus. 12 Os que estão à beira do caminho são aqueles que ouviram; mas, depois chega o diabo, e tira a Palavra do coração deles, para que não acreditem, nem se salvem. 13 Os que caíram sobre a pedra são aqueles que, ouvindo, acolheram com alegria a Palavra. Mas eles não têm raiz: por um momento, acreditam; mas na hora da tentação voltam atrás. 14 O que caiu entre os espinhos são aqueles que ouvem, mas, continuando a caminhar, se afogam nas preocupações, na riqueza e nos prazeres da vida, e não chegam a amadurecer. 15 O que caiu em terra boa são aqueles que, ouvindo de coração bom e generoso, conservam a Palavra, e dão fruto na perseverança.»