199 Terça-feira

199 Terça-feira, 12 de junho de 2018 :Salmo 74; 1 Reis 18:17-40; Apocalipse 20:7-15 OU Salmo 108; 1 Samuel 8:1-22; Apocalipse 20:7-15

Salmos Litúrgicos Livro III Décimo Quarto Dia: Oração Vespertina
Salmo 74 Ut quid, Deus?
Ó DEUS, por que nos rejeitas para sempre? * Por que te iras contra as ovelhas de teu rebanho?
2 Lembra-te da congregação que adquiriste desde a antigüidade; * da família que remiste e do monte Sião, que tens habitado.
3 Atenta para as perpétuas ruínas, * para todo o mal que o inimigo tem feito no santuário.
4 Quem é contra ti esbraveja no meio de teu templo, * e ali põem as suas insígnias por sinais.
5 Assemelham-se a quem, de machado erguido, * abre trilhas através de espessa mata.
6 E as obras de escultura * vão despedaçando a machado e martelo.
7 Lançaram fogo ao teu santuário; * profanaram, derrubando até o chão, o tabernáculo do teu Nome.
8 Disseram no seu coração: Vamos acabar com tudo! * incendiaram todas as casas de Deus na terra.
9 Já não vemos os nossos símbolos, já não há quem profetize; * nem há entre nós quem saiba até quando isso durará.
10 Até quando, ó Deus, te ultrajará quem é contra ti? * Blasfemará quem te quer mal o teu Nome para sempre?
11 Por que retiras a tua mão? * Levanta-a e afasta esta gente.
12 Todavia, Deus é o meu Rei desde a antigüidade, * operando a salvação no meio da terra.
13 Pelo teu poder dividiste o mar; * abateste os monstros sobre as águas.
14 Fizeste em pedaços as cabeças do leviatã, * e o deste por alimento aos animais do deserto.
15 Abriste fontes e torrentes; * e rios perenes fizeste secar.
16 O dia e a noite são teus; * formaste a luz e o sol.
17 Estabeleceste os limites da terra; * verão e inverno tu os formaste.
18 Lembra-te disto: Que o inimigo afrontou ao SENHOR; * e que um povo insensato blasfemou o seu Nome.
19 Não entregues às feras a alma das pessoas inocentes; * não te esqueças da vida das tuaspessoas aflitas.
20 Atende à tua aliança; * pois há lugares tenebrosos na terra, que são morada de violência.
21 Não volte com vergonha quem sofre a opressão; * louvem o teu Nome as pessoas aflitas e necessitadas.
22 Exalta-te, ó Deus, e pleiteia a tua própria causa; * lembra-te de como as pessoas insensatas te ultrajam cada dia.
23 Não te esqueças da gritaria de quem é contra ti; * o tumulto crescente de quem se levanta contra ti.


1 Reis 18:17-40
17 Logo que o viu, lhe disse: «Você é a ruína de Israel!» 18 Elias respondeu: «Não sou eu que estou arruinando Israel. Pelo contrário, é você e sua família, porque vocês abandonaram Javé e seguiram os ídolos. 19 Pois bem! Mande que todo o Israel se reúna comigo no monte Carmelo, junto com os quatrocentos e cinqüenta profetas de Baal, que comem à mesa de Jezabel».
20 Acab convocou todos os israelitas e reuniu os profetas no monte Carmelo. 21 Então Elias se aproximou do povo e disse: «Até quando vocês vão mancar com as duas pernas? Se Javé é o Deus verdadeiro, sigam a Javé. Se é Baal, sigam a Baal». O povo nada respondeu. 22 Então Elias continuou: «Fiquei sozinho como profeta de Javé, enquanto os profetas de Baal são quatrocentos e cinqüenta. 23 Tragam aqui dois bezerros: vocês vão escolher um. Depois de cortá-lo em pedaços, o coloquem sobre a lenha, mas não acendam o fogo. Eu vou preparar o outro bezerro, o colocarei sobre a lenha e também não acenderei o fogo. 24 Vocês invocarão o deus de vocês e eu invocarei a Javé. O Deus que responder, enviando fogo, é o Deus verdadeiro». Todo o povo concordou: «A proposta é boa».
25 Então Elias disse aos profetas de Baal: «Escolham um bezerro e preparem primeiro, pois vocês são maioria. Invoquem o nome do deus de vocês, mas não acendam o fogo». 26 Então eles pegaram o bezerro, o prepararam e ficaram invocando a Baal, desde o amanhecer até o meio-dia, e suplicando: «Baal, responde-nos». Mas não se ouvia nenhuma voz, nenhuma resposta, apesar de dançarem, dobrando os joelhos, ao redor do altar que tinham feito. 27 Pelo meio-dia, Elias começou a zombar deles: «Gritem mais alto; Baal é deus, mas pode ser que esteja ocupado. Quem sabe teve que se ausentar. Ou então, está viajando. Talvez esteja dormindo e seja preciso acordá-lo». 28 Então eles gritavam mais alto e, conforme o costume deles, fizeram talhos no próprio corpo com espadas e lanças, até escorrer sangue. 29 Depois do meio-dia, entraram em transe até a hora da apresentação das ofertas. Mas não se ouvia nenhuma voz, nenhuma palavra, nenhuma resposta.
30 Então Elias disse a todo o povo: «Venham aqui». Todos se aproximaram, e Elias reconstruiu o altar de Javé, que estava demolido. 31 Pegou doze pedras, conforme o número das doze tribos dos filhos de Jacó, a quem Javé tinha dito: «Você se chamará Israel». 32 E com as pedras construiu um altar em honra de Javé. Fez em volta do altar um canal capaz de conter duas arrobas de sementes. 33 Empilhou a lenha, cortou o bezerro em pedaços e o colocou sobre a lenha. 34 Depois disse: «Encham quatro baldes de água e derramem sobre a vítima e sobre a lenha». Eles assim fizeram. Então Elias disse: «Façam tudo outra vez». E eles tornaram a fazer. Elias voltou a dizer: «Façam isso pela terceira vez». Eles assim fizeram. 35 A água escorreu ao redor do altar, e até o canal ficou cheio de água.
36 Chegando a hora da oferta, o profeta Elias se aproximou e rezou: «Javé, Deus de Abraão, de Isaac e de Israel, todos saibam hoje que tu és Deus em Israel, que eu sou teu servo e que foi por tua ordem que eu fiz todas essas coisas. 37 Responde-me, para que este povo reconheça que tu, Javé, és o Deus verdadeiro, e que és tu que convertes o coração deles». 38 Então Javé mandou um raio que consumiu a vítima, a lenha, as pedras e as cinzas, e secou a água que estava no canal. 39 O povo viu tudo isso e prostrou-se no chão, exclamando: «Javé é o Deus verdadeiro! Javé é o Deus verdadeiro!» 40 Então Elias disse a eles: «Agarrem os profetas de Baal. Não deixem escapar nenhum». E eles os agarraram. Elias fez os profetas de Baal descer até o riacho Quison, e aí os degolou.


Apocalipse 20:7-15
7 Quando se completarem os mil anos, Satanás será solto da prisão do Abismo. 8 Ele vai sair e seduzir as nações dos quatro cantos da terra, Gog e Magog, reunindo-os para o combate. O número deles é como a areia do mar. 9 Eles se espalharam por toda a terra e cercaram o acampamento dos santos e a Cidade amada. Mas desceu fogo do céu, e eles foram devorados. 10 O Diabo, que tinha seduzido a todos eles, foi jogado no lago de fogo e enxofre, onde já se achavam a Besta e o falso profeta. Lá eles serão atormentados noite e dia para sempre.
11 Depois eu vi um grande trono branco e Alguém sentado nele. O céu e a terra fugiram de sua presença e não deixaram rastro. 12 Vi então os mortos, grandes e pequenos, em pé diante do trono. E foram abertos livros. Foi também aberto outro livro, o livro da vida. Então os mortos foram julgados de acordo com sua conduta, conforme o que estava escrito nos livros. 13 O mar devolveu os mortos que nele estavam. A morte e a morada dos mortos entregaram de volta os seus mortos. E cada um foi julgado conforme sua conduta. 14 A morte e a morada dos mortos foram, então, jogadas no lago de fogo. O lago de fogo é a segunda morte. 15 Quem não tinha o nome escrito no livro da vida foi também jogado no lago de fogo.

OU

Salmos Litúrgicos Livro V Vigésimo Segundo Dia: Oração Vespertina
Salmo 108 Paratum cor meum
PREPARADO está o meu coração, ó Deus; * cantarei e direi salmos com todo o afeto de minha alma.
2 Despertem, saltério e harpa; * e eu mesmo evocarei a aurora.
3 Te Louvarei, SENHOR, entre o povo; * e a ti cantarei louvores entre as nações.
4 Porque a tua bondade se estende até os céus; * e a tua verdade alcança até o firmamento.
s Sê tu exaltado, ó Deus, sobre os céus, * e tua glória seja acima de toda a terra.
6 Para que seja livre quem tu amas; * salva-nos com a tua mão e ouve-nos.
7 Deus falou no seu santuário: * Exultarei, repartirei a Siquém e medirei o vale de Sucote.
8 Meu é Gileade e meu é Manassés, * Efraim é a proteção de minha cabeça e Judá o meu cetro.
9 Moabe é a minha bacia de lavar; sobre Edom lançarei o meu sapato; * sobre a Filisteia cantarei vitória.
10 Quem me levará à cidade fortificada? * Quem me guiará até Edom?
11 Porventura não serás tu, ó Deus, que nos rejeitaste? * Não sairás, ó Deus, com os nossos exércitos?
12 Dá-nos auxílio para sair da angústia, * porque inútil é o socorro da parte do ser humano.
13 Em Deus realizaremos grandes feitos, * pois ele vencerá quem é contra nós.


1 Samuel 8:1-22
1 Quando já estava velho, Samuel estabeleceu os dois filhos seus como juízes em Israel. 2 Seu primeiro filho se chamava Joel, e o segundo Abias. Os dois exerceram o cargo de juiz em Bersabéia. 3 Eles, porém, não seguiram o exemplo do pai, deixando-se levar pela ganância: aceitaram suborno e distorceram o direito. 4 Então os anciãos de Israel se reuniram e foram até Samuel, em Ramá. 5 Disseram a Samuel: «Veja. Você já está velho e seus filhos não seguem o seu exemplo. Por isso, escolha para nós um rei, para que ele nos governe, como acontece em todas as nações». 6 Não agradou a Samuel a frase que eles disseram: «Dê-nos um rei para que nos governe». Então Samuel invocou a Javé. 7 E Javé disse a Samuel: «Atenda à voz do povo em tudo o que eles pedirem, pois não é a você que eles estão rejeitando, mas a mim; não querem mais que eu reine sobre eles. 8 Assim como eles têm feito desde o dia em que os tirei do Egito até hoje, abandonando-me e servindo outros deuses, a mesma coisa eles fizeram com você. 9 Atenda o pedido deles. Contudo, mostre com clareza e explique para eles o direito do rei que reinará sobre eles».
10 Samuel transmitiu todas as palavras de Javé ao povo que lhe pedia um rei. 11 E lhes disse: «Este é o direito do rei que governará vocês: ele convocará os filhos de vocês para cuidar dos carros e cavalos dele, e correr à frente do seu carro. 12 Ele os nomeará chefes de mil e chefes de cinqüenta. Ele os obrigará a ararem a terra dele e fazerem a colheita para ele, a fabricarem para ele armas de guerra e as peças dos seus carros. 13 As filhas de vocês serão convocadas para trabalhar como perfumistas, cozinheiras e padeiras. 14 Ele tomará os campos, as vinhas e os melhores olivais de vocês, para dá-los aos ministros. 15 Pegará a décima parte das plantações e vinhas de vocês, e as dará aos oficiais e ministros. 16 Os melhores servos e servas, os bois e jumentos de vocês, ele os tomará para que fiquem a serviço dele, 17 e cobrará, como tributo, a décima parte dos rebanhos. E vocês mesmos serão transformados em escravos dele. 18 Quando isso acontecer, vocês se queixarão do rei que escolheram. Nesse dia, porém, Javé não dará nenhuma resposta a vocês».
19 No entanto, o povo não quis ouvir as explicações de Samuel, e disse: «Não tem importância. Teremos um rei, 20 e seremos também como as outras nações: nosso rei nos governará, irá à nossa frente para comandar nossas guerras». 21 Samuel ouviu tudo o que o povo disse e foi contar a Javé. 22 E Javé respondeu: «Se é isso que querem, estabeleça um rei para eles». Então Samuel disse aos israelitas: «Volte cada um para a sua cidade».


Apocalipse 20:7-15
7 Quando se completarem os mil anos, Satanás será solto da prisão do Abismo. 8 Ele vai sair e seduzir as nações dos quatro cantos da terra, Gog e Magog, reunindo-os para o combate. O número deles é como a areia do mar. 9 Eles se espalharam por toda a terra e cercaram o acampamento dos santos e a Cidade amada. Mas desceu fogo do céu, e eles foram devorados. 10 O Diabo, que tinha seduzido a todos eles, foi jogado no lago de fogo e enxofre, onde já se achavam a Besta e o falso profeta. Lá eles serão atormentados noite e dia para sempre.
11 Depois eu vi um grande trono branco e Alguém sentado nele. O céu e a terra fugiram de sua presença e não deixaram rastro. 12 Vi então os mortos, grandes e pequenos, em pé diante do trono. E foram abertos livros. Foi também aberto outro livro, o livro da vida. Então os mortos foram julgados de acordo com sua conduta, conforme o que estava escrito nos livros. 13 O mar devolveu os mortos que nele estavam. A morte e a morada dos mortos entregaram de volta os seus mortos. E cada um foi julgado conforme sua conduta. 14 A morte e a morada dos mortos foram, então, jogadas no lago de fogo. O lago de fogo é a segunda morte. 15 Quem não tinha o nome escrito no livro da vida foi também jogado no lago de fogo.