22 de abril – Mary Packard

Mary Packard – primeira mulher missionária anglicana no Brasil


Um grupo de sete mulheres missionárias leigas estrangeiras trabalhou no
Brasil no primeiro período. A primeira mulher missionária foi Mary Packard que
veio em 1891. Tinha 28 anos de idade. Permaneceu por igual número de anos
entre nós. Era filha do reitor do Seminário Teológico de Virginia. Depois de curta
passagem pela cidade de Rio Grande, chegou a Porto Alegre em 14 de janeiro de
1892, onde exerceu as funções de diaconisa. Salientou-se como educadora na
Escola Americana, fundada pelos missionários Lucien Lee Kinsolving e James
Watson Morris, e mais tarde na escola paroquial da Paróquia da SS. Trindade,
fundada pelo Rev. Américo Vespúcio Cabral. Foi uma dedicada cooperadora do
pároco no ensino religioso e secular e na visitação pastoral. Antes de se transferir
para o Rio de Janeiro, em 1909, foi homenageada por cerca de 50 irmãos e irmãs
no Grande Hotel, na rua da Ladeira (hoje General Câmara), em Porto Alegre, onde
morava. No Rio de Janeiro, passou a colaborar na Igreja do Redentor, pastoreada
pelo rev. William C. Brown. Colaborou depois na Paróquia da Trindade, dirigida
pelo rev. Carl Henry Clement Sergel, na classe de costuras e bordados. Foi
também secretária da Federação das Sociedades Auxiliadoras de Senhoras, quando
esteve no sul. Aposentou-se em 1919, quando regressou aos Estados Unidos.
Faleceu em 22 de abril de 1940, em Washington, aos 87 anos de idade.

Fonte: Rev. Oswaldo Kickhöfel , Revista inclusividade nº 12