28 de junho – EGMONT MACHADO KRISCHKE


28dejunhoegmontmachadokrischke

28 de junho – EGMONT MACHADO KRISCHKE

Nasceu a 26 de junho de 1909, em São Leopoldo, RS. Filho do Ver. George Krischke e Dona Maria José Vale Machado Krischke. 
Fez seus estudos secundários no Colégio Cruzeiro do Sul e Porto Alegre. Formou-se em Teologia em nosso Seminário e foi ordenado diácono no dia de Santo André, 30 de novembro de 1930. Fez, também, um breve curso intensivo no College of Preachers que funciona junto à Catedral de Washington, Estados Unidos. Recebeu o Título honorífico de Doutor em Teologia do Seminário de Virgínia e da Universidade do Sul, instituições da Igreja Episcopal dos Estados Unidos.
Foi designado coadjutor na paróquia do Redentor em Pelotas. Em 10 de dezembro de 1933, foi elevado ao presbiterado. Em 10 de março de 1935 foi instituído reitor da Paróquia do Mediador em Santa Maria. Foi reitor da paróquia da Ascensão em Porto Alegre e professor do Seminário.
Foi pároco por quatro anos da paróquia do Crucificado em Bagé. Foi pároco da Igreja do Redentor em Porto Alegre.
Foi Secretario Geral da Sociedade Bíblica do Brasil residindo com a família no Rio de Janeiro até 1950.
Foi, então, eleito primeiro Bispo para a Diocese Sul-­Ocidental, recém criada, com sede em Santa Maria. Sua Sagração deu-se a 12 de março de 1950 na matriz do Crucificado em Bagé, RS.
Em 1956, quando o Bispo Pithan se aposentou, a Câmara dos Bispos transferiu o Bispo Krischke para a Diocese Meridional com sede em Porto Alegre.
Com a criação das três Dioceses mudou a estrutura da Igreja e formou-se o Sínodo, sua Assembléia máxima composta de bispos, presbíteros e leigos.
O primeiro Sínodo se reuniu de 17 a 20 de abril de 1952 na Catedral da Santíssima Trindade sob a presidência de Dom Athalício Pithan.
No Sínodo histórico reunido no mesmo local em abril de 1965 com a presença do Bispo presidente da Igreja-Mãe, Revmo. John Hines, foi proclamada a autonomia da Igreja no Brasil, constituindo-se na 19ª Província da Comunhão Anglicana, e solenemente instituído o primeiro Bispo Primaz, na pessoa de Dom Egmont Krischke, eleito pelo mesmo Sínodo.
Bispo Krischke, homem de grandes qualidades espirituais e intelectuais, além das atividades na Diocese e na Primazia, participou de encontros, conferências e congressos nacionais e internacionais.
Realizou muitas viagens ao exterior em função de seus cargos, Participando da Conferência Internacional de Missões em Madrasta-índia, em 1938; das Conferências de Lambeth 1958 e 1968, em Londres; do Congresso Anglicano no Canadá; do Congresso Evangélico em 1948, em Buenos Aires; do Conselho Mundial de Sociedades Bíblicas – 1948 em Nova York; de duas reuniões do Conselho Consultivo Anglicano em Londres e Jerusalém; além de convenções gerais da Igreja Episcopal nos Estados Unidos.
Além dessas muitas atividades, como homem intelectual produziu muitos artigos e folhetos, escrevendo também livros que focaram problemas sociais mocidade, teologia e religião, tais como “Vozes do Calvário”,  “Nos dias de Tua Mocidade”; “Perspectivas da Juventude”, “Numa era de Inquietação”, “Estrutura da Fé”, “Crise e Renovação”
Depois de algum tempo gravemente enfermo, faleceu no dia 28 de junho de 1971.
Deixa esposa Dona Noemi da Silva Krischke e três filhos.

Fonte: Dados biográficos do Clero da IEAB-Revdo. Marçal Lopes de Oliveira – 1988