28 de maio – MARIANA DE JESUS DE PAREDES

Presença feminina  (Companheira Devocional , 231e 232)

MARIANA DE JESUS DE PAREDES (1645)

28 de Maio, Ordem Terceira   

     Mariana nasceu em Quito, Equador, e, tendo perdido seus pais quando criança, se dedicou a Deus. Não podendo entrar num monastério, ela abraçou a vida ascética na sua própria casa, se dedicando à oração, jejum e atos de piedade. Depois de se unir à Ordem Terceira, ela se empenhou também em ajudar os índios nativos e afro-americanos em todo tipo de atividades caridosas. Deus também favoreceu Mariana com extraordinários dons místicos: com o sinal da Cruz ou aspergindo água benta, ela restabeleceu a saúde a muitos dos doentes e trouxe uma mulher morta de volta à vida. Depois da sua morte, um bonito lírio brotou do seu sangue;* por isso ela foi chamada de “Lírio de Quito”.

Coleta: Pai divino, tu achaste por bem fazer a Mariana crescer como um lírio entre os espinhos das tentações do mundo. Possamos nós, pelo exemplo dela, ser protegidos dos vícios e procurar a perfeição; por Jesus Cristo, teu Filho que vive e reina contigo e o Espírito Santo, um só Deus, por todo o sempre. Amém.

 

“*Além das penitências procuradas, Mariana queria sofrer ainda mais por amor de Deus. Recebeu então como dádiva diversas moléstias dolorosas, o que a obrigava a ser sangrada muitas vezes. Uma empregada pegava esse sangue e jogava num buraco no jardim, onde ele permanecia rubro como se estivesse fresco. Depois da morte da santa, nele brotou um lírio de admirável beleza”. http://catolicismo.com.br/materia/materia.cfm/idmat/28/mes/Maio2001