29 de agosto – Athalício Theodoro Pithan

athalicio29 de agosto – Athalício Theodoro Pithan (1º Bispo Brasileiro da Comunhão Anglicana)

 Nasceu em 20 de setembro de 1898 em Santa Maria, RS. Filho de Henrique Pithan e de Adelaide Höher Pithan.

Em sua terra natal fez parte de seu curso de Humanidades. Foi para o Colégio Cruzeiro do Sul em porto Alegre onde se formou em Ciências e letras em 1918. Foi professor e secretário desse Colégio durante alguns anos. Cursou, depois,  a faculdade de Filosofia e letras do Rio de Janeiro.

Em 1921 ingressou em nosso Seminário Teológico, em Porto Alegre, continuando, porém, suas atividades no Colégio Cruzeiro do Sul.

Em 1924 foi ordenado diácono pelo Bispo Kinsolving. Serviu mais dois anos no Cruzeiro e foi elevado ao presbiterado pelo Bispo Thomas e por ele nomeado pároco da Igreja do Crucificado em Bagé, em substituição ao Revdo. Guimarães, fundador daquele Trabalho.

Em 1931 bacharelou-se em Direito pela Universidade de la Sallex nos Estados Unidos.

Em 1937 representou a Igreja Brasileira na Convenção Geral reunida nos Estados Unidos e percorreu grande parte daquele país e do Canadá, viajando também por vários paises sul-americanos. Nessa viagem recebeu o título de “Doutor em Teologia “(honoris causa) do Seminário Episcopal de Virgínia, Estados Unidos.

Eleito para o Episcopado Sufragâneo, foi solenemente sagrado Bispo no dia 21 de abril de 1940, no mesmo dia da chegada dos dois primeiros missionários  50 anos atrás. À solenidade, além do Bispo Thomas, tomaram parte também os Bispos Hugo Blankingship, de Cuba, e Efrain Salinas Y Velasco do México, que foi o pregador.

Em 1924, a Convenção Geral dividiu a Igreja do Brasil em três Dioceses. Com a aposentadoria do Bispo Thomas em 1950, Pithan assume as funções de diocesano da Diocese Meridional até 1956 quando se aposentou por motivo de saúde.

Foi ele ainda, porém, que presidiu a 1ª Reunião do Sínodo recém criado com a divisão em dioceses, em abril de 1952, na Catedral da Santíssima Trindade – porto Alegre.

Pithan, como escritor  de mérito, escreveu entre outras obras: História da Literatura Brasileira; o Romantismo e a Poesia Brasileira; Labaredas (poesias); Curso Bíblico (2 volumes); Meditações; Caminhos da Fé; O Divino Mestre; Lendas e Alegorias  e por último, Treze Anos da paróquia de Bagé.

Além disso foi professor eficiente e administrador zeloso. Num determinado Concílio sugeriu ao Clero a fundação de um Lar para velhinhos, o qual foi organizado em Viamão, cujo nome, por sugestão do Revdo. Orlando Baptista, chama-se Lar Alice Kinsolving.

Pithan era casado com Anita Bührer Pithan e deixou quatro filhos.

Faleceu em 29 de agosto de 1966 no Rio de Janeiro, mas foi sepultado em Porto Alegre.

“A vida é uma bênção; a imortalidade uma dádiva do céu” (Meditações).

 

Nota:

Dados extraídos do livro Dados Biográficos do clero da Igreja Episcopal do Brasil, Revdo. Marçal Lopes de Oliveira, Publicação do Depto. De Comunicação da Secretaria Geral da Igreja Episcopal do Brasil, out. 1988

Revdo. Josafá

SSA/BA  ago/2005

zozayah@yahoo.com.br