5 de junho – John Gaw Meen

john gaw meem

5 de junho – JOHN GAW MEEM

Nasceu em 2 de agosto de 1864, em Lousiana, filho de John Gaw Meem e de Nancy Meem. Em 1884 completou o curso da Academia Militar de Virginia, atingindo o posto de Capitão, sendo nomeado professor assistente na mesma Academia. Continuando seus estudos formou-se em Engenharia Civil. Descobrindo sua vocação religiosa, matriculou-se no Seminário de Virginia em 1889, onde foi considerado aluno exemplar. Atendendo ao apelo missionário de Morris e Kinsolving para trabalhar no Brasil, apresentou-se como voluntário. Já conhecia algo sobre o Brasil, pois seu pai foi um dos engenheiros construtores da estrada de ferro Rio – São Paulo. Em companhia de William Brown, foi ordenado em diácono na Capela do Seminário em 28 de junho de 1891, e a 2 de agosto do mesmo ano foram elevados ao presbiterado. Em setembro de 1891, em companhia_de Brown e esposa, partiram para o Brasil. Com eles veio também a diaconisa Mary Packard.  Chegando ao Brasil, foi encarregado de abrir uma Missão da Igreja na cidade de Pelotas, auxiliado pelo catequista Fraga. E o fez em outubro de 1892. Enquanto ocupavam uma sala como Capela, ele confeccionou uma planta e supervisionou a construção em 1909 do bonito templo de nossa Igreja do Redentor, no Centro da cidade de Pelotas, RS. O Rev. Dr. Meem contraiu núpcias em Pelotas com a brasileira Srta. Elza Krischke, neta do cônsul americano em Rio Grande. Em Pelotas, o Rev. Dr. Meem foi também prof. da Escola de Agronomia. Residindo em Pelotas, foi professor e Reitor do Seminário em Rio Grande, de 1906 a 1909. Tal foi o crescimento da única Igreja não Romana na cidade que já em janeiro de 1896 hospedou o 3º Concílio ou Convocação. Em 1912 o Rev. Meem passou a direção da Paróquia do Redentor ao Rev. José Severo da Silva, depois de haver servido ali durante 20 anos. Com a eleição do Rev. Dr. Brown para Bispo da Diocese de Virginia, o Rev. Dr. Meem assume a direção da Paróquia do Redentor, no Rio de Janeiro. O terreno da atual paróquia no Rio foi adquirido por ele. Foi ele o primeiro na Igreja no Brasil a desfraldar a Bandeira Nacional no santuário da Igreja. Após melindrosa cirurgia, faleceu em 20 de novembro de 1921 no hospital dos Estrangeiros, no Rio. Seus restos mortais repousam no cemitério São Francisco Xavier da mesma cidade.

Revendo dados biográficos dos quatro missionários considerados fundadores da Igreja Episcopal no Brasil, comove-nos pensar que aqueles moços deixaram Pátria, famílias, comodidade em que viviam, para virem enfrentar um povo estranho, língua estranha, costumes estranhos, sendo hostilizados, caluniados e até apedrejados por aqueles que não compreendiam a sua missão. Foi necessária muita fibra, muita fé e a certeza de que Deus estava com eles, e por isso, não fracassaram. Resta-nos agradecer a Deus e nos fazermos dignos do legado que eles nos deixaram.

Obs. Dados biográficos retirados do livro DADOS BIOGRÁFICOS DO CLERO DA IGREJA EPISCOPAL DO BRASIL de autoria do Rev. Marçal Lopes de Oliveira, Editado pelo Depto. de Comunicação da Secretaria Geral da IEAB, 1988