DFP007 2º Domingo depois de Natal ABC

DFP007 2º Domingo depois de Natal – Anos ABC – Cor branco, a ser utilizado quando houver um segundo domingo antes da Epifania (6 de janeiro) e a mesma não houver sido transferida para esse domingo

Jeremias 31:7-14 ou Sirácida (Eclesiástico) 24:1-12; Salmo 147:12-20 ou Sabedoria 10:15-21; Efésios 1:3-14; João 1:(1-9)10-18

Coleta para o 2º Domingo depois do Dia de Natal: Deus de maravilhas, que criaste e restauraste a dignidade da natureza humana; concede que participemos da vida divinal de teu Filho Jesus Cristo, que se humilhou para participar de nossa humanidade, o qual vive e reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deus, agora e sempre. Amém.
* Prefácio da Encarnação:Porque nos deste Jesus Cristo, teu único Filho, o qual, por obra do Espírito Santo, nasceu neste tempo da Virgem Maria, e foi feito homem, para que nós, libertos do pecado, recebêssemos o poder de sermos teus filhos.


Jeremias 31:7-14
7. Porque isto diz o Senhor: Lançai gritos de júbilo por causa de Jacó. Aclamai a primeira das nações. E fazei retumbar vossos louvores, exclamando: O Senhor salvou o seu povo, o resto de Israel.
8. Eis que os trago da terra do norte, e os reúno dos confins da terra. O cego e o coxo estarão entre eles, e também a mulher grávida e a que deu à luz. Será imensa a multidão que há de voltar,
9. e que voltará em lágrimas. Conduzi-la-ei em meio às suas preces; levá-la-ei à beira de águas correntes, por caminhos em que não tropeçarão, porque sou para com Israel qual um pai, e Efraim é o meu primogênito.
10. Nações, escutai a palavra do Senhor; levai a notícia às ilhas longínquas e dizei: Aquele que dispersou Israel o reunirá, e o guardará, qual pastor o seu rebanho.
11. Porquanto o Senhor resgata Jacó e o liberta das mãos do seu dominador.
12. Regressarão entre gritos de alegria às alturas de Sião, acorrendo aos bens do Senhor: ao trigo, ao mosto e ao óleo, ao gado menor e ao maior. Sua alma se assemelha a jardim bem regado, e sua fraqueza cessará.
13. Então a jovem executará danças alegres; jovens e velhos partilharão (o júbilo) comum. Transformar-lhes-ei o luto em regozijo, e os consolarei após o sofrimento e os alegrarei.
14. Cumularei os sacerdotes de abundantes vítimas gordas, e meu povo fartar-se-á de meus bens – oráculo do Senhor.

ou

Sirácida (Eclesiástico) 24:1-12;
1. A sabedoria faz o seu próprio elogio, honra-se em Deus, gloria-se no meio do seu povo.
2. Ela abre a boca na assembléia do Altíssimo, gloria-se diante dos exércitos do Senhor,
3. é exaltada no meio do seu povo, e admirada na assembléia santa.
4. Entre a multidão dos eleitos, recebe louvores, e bênçãos entre os abençoados de Deus.
5. Ela diz: Saí da boca do Altíssimo; nasci antes de toda criatura.
6. Eu fiz levantar no céu uma luz indefectível, e cobri toda a terra como que de uma nuvem.
7. Habitei nos lugares mais altos: meu trono está numa coluna de nuvens.
8. Sozinha percorri a abóbada celeste, e penetrei nas profundezas dos abismos. Andei sobre as ondas do mar,
9. e percorri toda a terra. Imperei sobre todos os povos
10. e sobre todas as nações.
11. Tive sob os meus pés, com meu poder, os corações de todos os homens, grandes e pequenos. Entre todas as coisas procurei um lugar de repouso, e habitarei na moradia do Senhor.
12. Então a voz do Criador do universo deu-me suas ordens, e aquele que me criou repousou sob minha tenda.


Salmos Litúrgicos Livro V
Trigésimo Dia: Oração Vespertina
Salmo 147:12-20 Laudate Dominum
12 Louva, ó Jerusalém, ao SENHOR; * celebra, ó Sião, ao teu Deus.
13 Porque ele te protege em tua habitação; * e zela pela tua descendência;
14 Promove a paz na tua terra, * concedendo-te o alimento necessário.
15 O SENHOR envia seu mandamento à terra, * sua palavra percorre o mundo velozmente.
16 É ele quem dá a neve como flocos de lã, * espalha a geada como cinza.
17 O que arroja o seu gelo como granizo: * Quem resiste ao rigor do seu frio?
18 Manda a sua palavra e logo se derretem; * sopram os ventos e correm as águas.
19 O SENHOR proclamou sua palavra a Jacó, * seus preceitos e mandamentos a Israel.
20 Não sucedeu assim com todos os povos, * pelo que não conhecem a sua lei. Aleluia!


ou

Sabedoria 10:15-21
15. Foi ela que livrou das nações que o tiranizavam, o povo santo e a raça irrepreensível;
16. entrou na alma do servo de Deus, e se opôs, com sinais e prodígios, a reis temíveis.
17. Deu aos santos o galardão de seus trabalhos, conduziu-os por um caminho miraculoso; durante o dia serviu-lhes de proteção, e deu-lhes a luz dos astros, durante a noite.
18. Fê-los atravessar o mar Vermelho, e deu-lhes passagem através da massa das águas,
19. ao passo que engoliu seus inimigos, e depois os tirou das profundezas do abismo.
20. Também os justos, depois de despojados os ímpios, celebraram, Senhor, vosso santo nome, e louvaram, unidos num só coração, vossa mão protetora,
21. porque a Sabedoria abriu a boca aos mudos, e tornou eloqüente a língua das crianças.

Efésios 1:3-14;
3. Bendito seja Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que do alto do céu nos abençoou com toda a bênção espiritual em Cristo,
4. e nos escolheu nele antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis, diante de seus olhos.
5. No seu amor nos predestinou para sermos adotados como filhos seus por Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua livre vontade,
6. para fazer resplandecer a sua maravilhosa graça, que nos foi concedida por ele no Bem-amado.
7. Nesse Filho, pelo seu sangue, temos a Redenção, a remissão dos pecados, segundo as riquezas da sua graça
8. que derramou profusamente sobre nós, em torrentes de sabedoria e de prudência.
9. Ele nos manifestou o misterioso desígnio de sua vontade, que em sua benevolência formara desde sempre,
10. para realizá-lo na plenitude dos tempos – desígnio de reunir em Cristo todas as coisas, as que estão nos céus e as que estão na terra.
11. Nele é que fomos escolhidos, predestinados segundo o desígnio daquele que tudo realiza por um ato deliberado de sua vontade,
12. para servirmos à celebração de sua glória, nós que desde o começo voltamos nossas esperanças para Cristo.
13. Nele também vós, depois de terdes ouvido a palavra da verdade, o Evangelho de vossa salvação no qual tendes crido, fostes selados com o Espírito Santo que fora prometido,
14. que é o penhor da nossa herança, enquanto esperamos a completa redenção daqueles que Deus adquiriu para o louvor da sua glória.


João 1:(1-9)10-18
1. No princípio era o Verbo, e o Verbo estava junto de Deus e o Verbo era Deus.
2. Ele estava no princípio junto de Deus.
3. Tudo foi feito por ele, e sem ele nada foi feito.
4. Nele havia a vida, e a vida era a luz dos homens.
5. A luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam.
6. Houve um homem, enviado por Deus, que se chamava João.
7. Este veio como testemunha, para dar testemunho da luz, a fim de que todos cressem por meio dele.
8. Não era ele a luz, mas veio para dar testemunho da luz.
9. [O Verbo] era a verdadeira luz que, vindo ao mundo, ilumina todo homem.
10. Estava no mundo e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o reconheceu.
11. Veio para o que era seu, mas os seus não o receberam.
12. Mas a todos aqueles que o receberam, aos que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus,
13. os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas sim de Deus.
14. E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos sua glória, a glória que o Filho único recebe do seu Pai, cheio de graça e de verdade.
15. João dá testemunho dele, e exclama: Eis aquele de quem eu disse: O que vem depois de mim é maior do que eu, porque existia antes de mim.
16. Todos nós recebemos da sua plenitude graça sobre graça.
17. Pois a lei foi dada por Moisés, a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo.
18. Ninguém jamais viu Deus. O Filho único, que está no seio do Pai, foi quem o revelou.