ODC130 Sexta

ODC130 Sexta-feira, 12 de abril de 2019: Salmos 31:9-16; Isaías 54:9-10; Hebreus 2:10-18

Salmos 31:9-16
Salmos Litúrgicos Livro 1 Sexto Dia: Oração Matutina
Salmos 31:9-16 In te, Domine, speravi
9 Compadece-te de mim, porque estou atribulado; * estão consumidos de tristeza os meus olhos, a minha alma e o meu corpo.
10 Minha vida está gasta de pesar e os meus anos de suspiros; * por causa da maldade desfalece minha força e meus ossos se consomem.
11 Me tornei uma vergonha por causa de quem é contra mim, especialmente entre minha vizinhança e as pessoas que me conhecem; * quem me via na rua fugia de mim.
12 De mim se esqueceram em seu coração; * sou como um vaso quebrado.
13 Ouvi a difamação de muitos, terror por todos os lados; enquanto consultavam contra mim, * tentaram tirar-me a vida.
14 Mas eu confiei em ti, SENHOR; * eu disse: Tu és o meu Deus.
15 Os meus dias estão nas tuas mãos; * livra-me de quem é contra mim e de quem me persegue.
16 Faz resplandecer tua face sobre quem te serve; * salva-me por tua benignidade.


Isaías 54:9-10
9 “Para mim isso é como os dias de Noé,
quando jurei que as águas de Noé
nunca mais tornariam a cobrir a terra.
De modo que agora jurei
não ficar irado contra você,
nem tornar a repreendê-la.
10 Embora os montes sejam sacudidos
e as colinas sejam removidas,
ainda assim a minha fidelidade
para com você não será abalada,
nem será removida
a minha aliança de paz”,
diz o Senhor,
que tem compaixão de você.


Hebreus 2:10-18
10 Ao levar muitos filhos à glória, convinha que Deus, por causa de quem e por meio de quem tudo existe, tornasse perfeito, mediante o sofrimento, o autor da salvação deles.
11 Ora, tanto o que santifica quanto os que são santificados provêm de um só. Por isso Jesus não se envergonha de chamá-los irmãos.
12 Ele diz:”Proclamarei o teu nome a meus irmãos; na assembleia te louvarei”.
13 E também: “Nele porei a minha confiança”. Novamente ele diz: “Aqui estou eu com os filhos que Deus me deu”.
14 Portanto, visto que os filhos são pessoas de carne e sangue, ele também participou dessa condição humana, para que, por sua morte, derrotasse aquele que tem o poder da morte, isto é, o Diabo,
15 e libertasse aqueles que durante toda a vida estiveram escravizados pelo medo da morte.
16 Pois é claro que não é a anjos que ele ajuda, mas aos descendentes de Abraão.
17 Por essa razão era necessário que ele se tornasse semelhante a seus irmãos em todos os aspectos, para se tornar sumo sacerdote misericordioso e fiel com relação a Deus e fazer propiciação pelos pecados do povo.
18 Porque, tendo em vista o que ele mesmo sofreu quando tentado, ele é capaz de socorrer aqueles que também estão sendo tentados.