ODC131 Sábado

ODC131 Sábado, 13 de abril de 2019: Salmo 31:9-16; Levítico 23:1-8; Lucas 22:1-13

Salmos Litúrgicos Livro 1 Sexto Dia: Oração Matutina
Salmos 31:9-16 In te, Domine, speravi
9 Compadece-te de mim, porque estou atribulado; * estão consumidos de tristeza os meus olhos, a minha alma e o meu corpo.
10 Minha vida está gasta de pesar e os meus anos de suspiros; * por causa da maldade desfalece minha força e meus ossos se consomem.
11 Me tornei uma vergonha por causa de quem é contra mim, especialmente entre minha vizinhança e as pessoas que me conhecem; * quem me via na rua fugia de mim.
12 De mim se esqueceram em seu coração; * sou como um vaso quebrado.
13 Ouvi a difamação de muitos, terror por todos os lados; enquanto consultavam contra mim, * tentaram tirar-me a vida.
14 Mas eu confiei em ti, SENHOR; * eu disse: Tu és o meu Deus.
15 Os meus dias estão nas tuas mãos; * livra-me de quem é contra mim e de quem me persegue.
16 Faz resplandecer tua face sobre quem te serve; * salva-me por tua benignidade.


Levítico 23:1-8
1 Disse o Senhor a Moisés:
2 “Diga o seguinte aos israelitas: Estas são as minhas fes­tas, as festas fixas do Senhor, que vocês pro­clamarão como reuniões sagradas:
3 “Em seis dias realizem os seus trabalhos, mas o sétimo dia é sábado, dia de descanso e de reunião sagrada. Não realizem trabalho algum; onde quer que morarem, será sábado dedicado ao Senhor.
4 “Estas são as festas fixas do Senhor, as reuniões sagradas que vocês proclamarão no tempo devido:

A Páscoa e a festa dos pães sem fermento
5 a Páscoa do Senhor,que começa no entardecer do décimo quarto dia do primeiro mês.
6 No décimo quinto dia daquele mês come­ça a festa do Senhor, a festa dos pães sem fer­mento; durante sete dias vocês comerão pães sem fermento.
7 No primeiro dia façam uma reunião sagrada e não realizem trabalho algum.
8 Du­rante sete dias apresentem ao Senhor ofer­tas preparadas no fogo. E no sétimo dia façam uma reunião sagrada e não realizem trabalho algum”.


Lucas 22:1-13
1 Estava se aproximando a festa dos pães sem fermento, chamada Páscoa,
2 e os chefes dos sacerdotes e os mestres da lei estavam procurando um meio de matar Jesus, mas tinham medo do povo.
3 Então Satanás entrou em Judas, chamado Iscariotes, um dos Doze.
4 Judas dirigiu-se aos chefes dos sacerdotes e aos oficiais da guarda do templo e tratou com eles como lhes poderia entregar Jesus.
5 A proposta muito os alegrou, e lhe prometeram dinheiro.
6 Ele consentiu e ficou esperando uma oportunidade para lhes entregar Jesus quando a multidão não estivesse presente.

A última ceia
7 Finalmente, chegou o dia dos pães sem fermento, no qual devia ser sacrificado o cordeiro pascal.
8 Jesus enviou Pedro e João, dizendo: “Vão preparar a refeição da Páscoa”.
9 “Onde queres que a preparemos?”, perguntaram eles.
10 Ele respondeu: “Ao entrarem na cidade, vocês encontrarão um homem carregando um pote de água. Sigam-no até a casa em que ele entrar
11 e digam ao dono da casa: O Mestre pergunta: Onde é o salão de hóspedes no qual poderei comer a Páscoa com os meus discípulos?
12 Ele lhes mostrará uma ampla sala no andar superior, toda mobiliada. Façam ali os preparativos”.
13 Eles saíram e encontraram tudo como Jesus lhes tinha dito. Então, prepararam a Páscoa.