Odc338 Quinta

Odc338 Quinta-feira, 21 de novembro de 2019 : Lucas 1: 68-79; Jeremias 21: 1-14; Hebreus 9: 23-28 OU Salmo 46; 2 Crônicas 18: 12-22; Hebreus 9: 23-28

Salmos Litúrgicos Livro II Nono Dia Oração Matutina
Salmo 46 Deus noster refugium
DEUS é nosso refúgio e fortaleza; * auxílio sempre encontrado na tribulação.
2 Pelo que não tememos, ainda que a terra se abale; * ainda que se abatam as montanhas nas profundezas dos mares;
3 Ainda que as águas ruiam e espumem; * e estremeçam as montanhas por causa de sua violência.
4 Há um rio cujas correntes alegram a cidade de Deus; * o santuário e morada do Altíssimo.
5 Deus está no meio dela, jamais será abalada; * Deus a auxilia desde o romper da aurora.
6 Agitaram-se nações, abalaram-se remos; * ao fazer ele ouvir sua voz, desfez-se a terra.
7 O SENHOR Todo-poderoso está conosco; * Deus é o nosso alto refúgio.
8 Venham, contemplem as obras do SENHOR; * que tremendas coisas tem feito na terra!
9 Ele é quem põe fim às guerras até os confins da terra; * quebra o arco, despedaça a lança e queima os carros de guerra.
10 Acalmem-se, diz ele, e saibam que eu sou Deus; * serei exaltado entre as nações, serei exaltado sobre a terra.
11 O SENHOR Todo-poderoso está conosco; * Deus é o nosso alto refúgio.


2 Crônicas 18: 12-22
12O mensageiro que tinha ido chamar Micaías lhe disse: “Vê, todos os outros profetas estão predizendo que o rei terá sucesso. Tua palavra também deve ser favorável”.
13Micaías, porém, disse: “Juro pelo nome do Senhor que direi o que o meu Deus mandar”.
14Quando ele chegou, o rei lhe perguntou: “Micaías, devemos ir à guerra contra Ramote-Gileade, ou não?”
Ele respondeu: “Ataquem, e serão vitoriosos, pois eles serão entregues em suas mãos”.
15O rei lhe disse: “Quantas vezes devo fazer-te jurar que me irás dizer somente a verdade em nome do Senhor?”
16Então Micaías respondeu: “Vi todo o Israel espalhado pelas colinas, como ovelhas sem pastor, e ouvi o Senhor dizer: ‘Estes não têm dono. Cada um volte para casa em paz’ “.
17O rei de Israel disse a Josafá: “Não disse a você que ele nunca profetiza nada de bom a meu respeito, mas apenas coisas ruins?”
18Micaías prosseguiu: “Ouçam a palavra do Senhor: Vi o Senhor assentado em seu trono, com todo o exército dos céus à sua direita e à sua esquerda.
19E o Senhor disse: ‘Quem enganará Acabe, rei de Israel, para que ataque Ramote-Gileade e morra lá?’
20″E um sugeria uma coisa, outro sugeria outra, até que,
finalmente, um espírito colocou-se diante do Senhor e disse: ‘Eu o enganarei’.
” ‘De que maneira?’, perguntou o Senhor.
21″Ele respondeu: ‘Irei e serei um espírito men­tiroso na boca de todos os profetas do rei’.
“Disse o Senhor: ‘Você conseguirá enganá-lo; vá e engane-o’.
22″E o Senhor pôs um espírito mentiroso na boca destes seus profetas. O Senhor decretou a sua desgraça”.


Hebreus 9: 23-28
23Portanto, era necessário que as cópias das coisas que estão nos céus fossem purificadas com esses sacrifícios, mas as próprias coisas celestiais com sacrifícios superiores.
24Pois Cristo não entrou em santuário feito por homens, uma simples representação do verdadeiro; ele entrou nos céus, para agora se apresentar diante de Deus em nosso favor;
25não, porém, para se oferecer repetidas vezes, à semelhança do sumo sacerdote que entra no Lugar Santíssimo todos os anos, com sangue alheio.
26Se assim fosse, Cristo precisaria sofrer muitas vezes, desde o começo do mundo. Mas agora ele apareceu uma vez por todas no fim dos tempos, para aniquilar o pecado mediante o sacrifício de si mesmo.
27Da mesma forma, como o homem está destinado a morrer uma só vez e depois disso enfrentar o juízo,
28assim também Cristo foi oferecido em sacrifício uma única vez, para tirar os pecados de muitos; e aparecerá segunda vez, não para tirar o pecado, mas para trazer salvação aos que o aguardam.


OU


Lucas 1: 68-79
68″Louvado seja o Senhor,
o Deus de Israel,
porque visitou e redimiu
o seu povo.
69Ele promoveu
poderosa salvação para nós,
na linhagem do seu servo Davi,
70(como falara pelos seus santos profetas,
na antiguidade),
71salvando-nos
dos nossos inimigos
e da mão de todos
os que nos odeiam,
72para mostrar sua misericórdia aos nossos antepassados
e lembrar sua santa aliança,
73o juramento que fez
ao nosso pai Abraão:
74resgatar-nos da mão
dos nossos inimigos
para o servirmos sem medo,
75em santidade e justiça,
diante dele
todos os nossos dias.
76E você, menino, será chamado profeta do Altíssimo,
pois irá adiante do Senhor,
para lhe preparar o caminho,
77para dar ao seu povo
o conhecimento da salvação,
mediante o perdão
dos seus pecados,
78por causa
das ternas misericórdias
de nosso Deus,
pelas quais do alto
nos visitará
o sol nascente,
79para brilhar sobre aqueles
que estão vivendo nas trevas
e na sombra da morte,
e guiar nossos pés
no caminho da paz”.


Jeremias 21: 1-14
1Esta é a palavra que veio a Jeremias da parte do Senhor, quando o rei Zedequias enviou-lhe Pasur, filho de Malquias, e o sacerdo­te Sofonias, filho de Maaseias. Eles disseram:
2″Consul­te agora o Senhor por nós porque Nabucodonosor, rei da Babilônia, está nos atacando. Talvez o Senhor faça por nós uma de suas maravilhas e, assim, ele se retire de nós”.
3Jeremias, porém, respondeu-lhes: “Digam a Zedequias:
4Assim diz o Senhor, o Deus de Israel: ‘Estou a ponto de voltar contra vocês as armas de guerra que estão em suas mãos, as quais vocês estão usando para comba­ter o rei da Babilônia e os babilônios, que cercam vocês do lado de fora do muro. E eu os reunirei dentro desta cidade.
5Eu mesmo lutarei contra vocês com mão poderosa e braço forte, com ira, furor e grande indignação.
6Mata­rei os habitantes desta cidade, tanto homens como animais; eles morrerão de uma peste terrível.
7Depois disso’, declara o Senhor, ‘entregarei Zedequias, rei de Judá, seus conse­lheiros e o povo desta cidade que sobreviver à peste, à espada e à fome nas mãos de Nabu­codonosor, rei da Babilônia, nas mãos dos inimigos deles e daqueles que querem tirar-lhes a vida. Ele os matará à espada sem piedade nem misericórdia; não terá deles nenhuma compaixão’.
8″Digam a este povo: Assim diz o Senhor: ‘Ponho diante de vocês o caminho da vida e o caminho da morte.
9Todo aquele que ficar nesta cidade morrerá pela espada, pela fome ou pela peste. Mas todo o que sair e render-se aos babilônios, que cercam vocês, viverá; esse escapará com vida.
10Decidi fazer o mal e não o bem a esta cidade’, diz o Senhor. ‘Ela será entre­gue nas mãos do rei da Babilônia, e ele a incendia­rá’.
11″Digam à casa real de Judá: Ouçam a palavra do Senhor.
12Ó dinastia de Davi, assim diz o Senhor:
” ‘Administrem justiça cada manhã:
livrem o explorado
das mãos do opressor;
senão a minha ira se acenderá e queimará
como fogo inextinguível,
por causa do mal que vocês têm feito.
13Eu estou contra você, Jerusalém!
Você que está entronizada
acima deste vale,
na rocha do planalto’,
declara o Senhor;
‘vocês que dizem: “Quem nos atacará?
Quem poderá invadir nossas moradas?”
14Eu os castigarei
de acordo com as suas obras’,
diz o Senhor.
‘Porei fogo em sua floresta,
que consumirá tudo ao redor’ “.

Hebreus 9: 23-28
23Portanto, era necessário que as cópias das coisas que estão nos céus fossem purificadas com esses sacrifícios, mas as próprias coisas celestiais com sacrifícios superiores.
24Pois Cristo não entrou em santuário feito por homens, uma simples representação do verdadeiro; ele entrou nos céus, para agora se apresentar diante de Deus em nosso favor;
25não, porém, para se oferecer repetidas vezes, à semelhança do sumo sacerdote que entra no Lugar Santíssimo todos os anos, com sangue alheio.
26Se assim fosse, Cristo precisaria sofrer muitas vezes, desde o começo do mundo. Mas agora ele apareceu uma vez por todas no fim dos tempos, para aniquilar o pecado mediante o sacrifício de si mesmo.
27Da mesma forma, como o homem está destinado a morrer uma só vez e depois disso enfrentar o juízo,
28assim também Cristo foi oferecido em sacrifício uma única vez, para tirar os pecados de muitos; e aparecerá segunda vez, não para tirar o pecado, mas para trazer salvação aos que o aguardam.