Category: Santos mês 02

27 de fevereiro – George Herbert

fev 12 2021

George Herbert (1593-1633)

George Herbert (1593-1633) foi sacerdote da Igreja da Inglaterra e dedicou sua poesia ao serviço do evangelho, especialmente nos últimos dias de sua produção literária. Sua obra é considerada uma autobiografia espiritual e influenciou várias gerações de poetas e leitores. O poema transcrito abaixo, usa uma técnica de representação icônica semelhante ao do poema de Fagundes Varela, que já postamos aqui no blog. Nele o poeta dedica o seu coração como um altar para prestar o louvor e sacrifício que verdadeiramente agradam a Deus. “Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional” Romanos 12:1

O altar
Por George Herbert

Tradução de Aíla de Oliveira Gomes, extraído de: Gomes, Aíla de Oliveira. Poesia Metafísica: uma antologia. São Paulo: Companhia das Letras, 1991, p. 92.

Senhor, teu servo te levanta um ALTAR quebrado,
Feito de um coração, e de lágrimas cimentado,
Cujas partes são como tua mão os moldou;
Instrumento algum um outro assim criou.
CORAÇÃO solitário,
Nenhum lapidário
Capaz de o lavrar
Com Tu’arte ímpar.
Coração de pedra,
Cada caco informe
Se une e se queda
A louvar teu Nome.
Por isso, se eu consigo alcançar a paz,
Destas pedras aqui teu louvor ouvirás.
Oh! permite que o SACRIFÍCIO aqui seja meu,
E santifica este ALTAR, para que seja teu.

26 de fevereiro – Sacerdotiza Florence Li Tim-Oi

fev 12 2021

Maio de 1907 O pai de Li Tim-Oi a chamava de “Muito Amada” porque a valorizava como filha, mesmo que outras pessoas preferissem filhos.

Quando foi batizada como estudante, Tim-Oi escolheu o nome ‘Florence’ em homenagem a Florence Nightingale, a famosa enfermeira inglesa do século 19 conhecida como ‘a Senhora da Lâmpada’. Em 1931, na ordenação de uma diaconisa na catedral de Hong Kong, ela ouviu e respondeu ao chamado para o ministério. Ela fez um curso de quatro anos na faculdade de teologia em Canton. Ela foi nomeada diácono no Dia da Ascensão de 1941 e foi encarregada da congregação anglicana na colônia portuguesa de Macau, repleta de refugiados da China devastada pela guerra.

Quando um padre não podia mais viajar de um território ocupado pelo japonês para presidir por ela na eucaristia, Tim-Oi foi autorizado a fazê-lo como diácono por três anos. O bispo RO Hall, de Hong Kong, pediu-lhe então que o encontrasse na China Livre, onde em 25 de janeiro de 1944 a ordenou ‘sacerdote na Igreja de Deus’. Ele sentiu que esse foi um passo tão importante como quando o apóstolo Pedro batizou o gentio Cornélio. Assim como São Pedro reconheceu que Deus já havia dado a Cornélio o dom batismal do Espírito, o bispo Hall estava apenas confirmando que Deus já havia dado a Tim-Oi o dom do ministério sacerdotal.

Para acalmar a polêmica, em 1946 Tim-Oi renunciou à licença de padre, mas não às Ordens sagradas, cujo conhecimento a conduziu à perseguição maoísta.

Ela retomou a prática de seu sacerdócio na Igreja na China e em Toronto quando se aposentou em 1981. Ela recebeu o Doutorado em Divindade pelo Seminário Teológico Geral de Nova York e pelo Trinity College de Toronto.

Ela morreu em 26 de fevereiro de 1992 em Toronto e foi enterrada lá.

‘É necessária uma mulher’, um livreto ilustrado de 8 páginas sobre a Rev Florence Li Tim-Oi, está disponível enviando um envelope C5 com endereço selado para The Knowle, Deddington, Banbury OX15 0TB ou você pode Leia-o or baixe uma cópia aqui

Como Li Tim-Oi é comemorado em todo o mundo

Nos Estados Unidos da América
Em 4th Agosto de 2003 em Minneapolis, no estado de Minnesota, nos Estados Unidos, a Convenção Geral da Igreja Episcopal concordou em incluir o aniversário do sacerdócio da reverenda Florence Li Tim-Oi no calendário da Igreja de pequenas festas e jejuns, a ser observado em 24th Janeiro.

A Igreja Episcopal de St. George, em Dayton, Ohio, escolheu Florence Li Tim-Oi como um dos dois ‘santos’ do século 20 para homenagear com uma janela no prédio da igreja. O design (a direita) relembra como ela manteve a fé na China Vermelha, mesmo quando recebeu ordens de alimentar galinhas e foi proibida de ministrar aos outros cristãos.

Li Tim-Oi foi homenageado de forma semelhante por janelas na Capela do Bom Pastor em Chautauqua, Nova York e na Escola de St Paul para Meninas em Brocklandville, Maryland. Em um friso na Igreja de São Gregório de Nissa em San Francisco, ela pode ser vista dançando com Eleanor Roosevelt.

No Canadá: 
Em junho de 2004, o Sínodo Geral da Igreja Anglicana do Canadá, reunido em St Catharine’s Ontário, concordou em incluir a Rev.ª Dra. Florence Li Tim-Oi no Calendário das Pessoas Sagradas em seu Livro de Serviços Alternativos. Ela é mencionada no aniversário de sua morte, 26th Fevereiro de 1992. Li Tim Oi também é homenageado em uma vitrine em St. Mary’s Kerrisdale, Vancouver.

A sala de leitura e os arquivos do Memorial Florence Li Tim-Oi foram criados por Renison University College, parte da Universidade de Waterloo, Canadá.

As quatro paróquias chinesas da Diocese de Toronto também celebram regularmente a vida e as realizações da Rev.ª Dra. Florence Li Tim-Oi.

No Jubileu de Ouro do sacerdócio de Li Tim-Oi em 1994, o Arcebispo Donald Coggan lançou a Fundação Li Tim-Oi na Igreja St Martin-in-the-Fields em Trafalgar Square, Londres. O Arcebispo Coggan também dedicou em sua memória uma Mesa de Oração, que continua a levar as expressões de agradecimento e os pedidos sinceros de muitos.

No Jubileu de Diamante de seu sacerdócio, um ícone de Li Tim Oi foi dedicado em St Martin-in-the-Fields. Pode ser visto no nível mais baixo da igreja, na Capela Dick Sheppard, localizada ali por causa do apoio pioneiro de Dick Sheppard à ordenação de mulheres na Igreja da Inglaterra.

Cópias do ícone podem ser feitas sob encomenda. Para consultar, envie um e-mail para admin@ltof.org.uk

Após o grande desenvolvimento de St Martin-in-the-Fields, uma sala de reuniões foi nomeada em homenagem a Li Tim-Oi. Outra sala de reuniões também foi nomeada em sua homenagem na nova sede da Sociedade Missionária da Igreja em Cowley, Oxford.

Fonte: https://www.ltof.org.uk/pt/litimoi-story/

17 de fevereiro – Janani Luwum

fev 12 2021

17 de fevereiro – Janani Luwum
Em 6 de janeiro de 1948, um jovem professor, Janani Luwum, foi convertido ao cristianismo carismático do Reavivamento da África Oriental, em sua própria aldeia em Acoli, Uganda. Imediatamente ele se tornou evangelista, alertando contra os perigos da bebida e do fumo e, aos olhos das autoridades locais, perturbando a paz. Mas Luwum ​​não se intimidou com a censura oficial. Ele estava determinado a confrontar todos os que precisavam, a seus olhos, mudar seus caminhos diante de Deus.

Em janeiro de 1949, Luwum ​​foi para uma faculdade de teologia em Buwalasi, no leste de Uganda. Um ano depois ele voltou catequista. Em 1953 ele voltou a treinar para a ordenação. Foi ordenado diácono no dia de São Tomás, 21 de dezembro de 1955, e sacerdote um ano depois. Seu progresso foi impressionante: após dois períodos de estudo na Inglaterra, ele se tornou o diretor da Buwalasi. Então, em setembro de 1966, ele foi nomeado Secretário Provincial da Igreja de Uganda, Ruanda, Burundi e Boga-Zaire. Era uma posição difícil de ocupar e esses foram dias de ansiedade. Mas Luwum ​​ganhou uma reputação de liderança criativa e ativa, promovendo uma nova visão com energia e compromisso. Apenas três anos depois ele foi consagrado bispo do Norte de Uganda, em 25 de janeiro de 1969. A congregação nos serviços ao ar livre incluía o primeiro-ministro de Uganda, Milton Obote, e o chefe do Estado-Maior do exército, Idi Amin.

Amin buscou poder para si mesmo. Dois anos depois, ele depôs Obote em um golpe. No governo, ele governou por meio de intimidação, violência e corrupção. Atrocidades, contra o povo Acoli e Langi em particular, foram cometidas repetidas vezes. A população asiática foi expulsa em 1972. Foi em meio a tal sociedade, em 1974, que Luwum ​​foi eleito arcebispo de Uganda, Ruanda, Burundi e Boga-Zaire. Ele avançou com a reforma de sua igreja a tempo de marcar o centenário da criação da província anglicana. Mas ele também advertiu que a Igreja não deve se conformar com “os poderes das trevas”. Amin cultivou um relacionamento com o arcebispo, provavelmente para adquirir credibilidade. Por sua vez, Luwum ​​procurou mitigar os efeitos de seu governo e pleitear por suas vítimas.

As igrejas anglicana e católica romana trabalharam cada vez mais juntas para formular uma resposta às questões políticas da época. Logo eles se juntaram aos muçulmanos de Uganda. Em 12 de fevereiro de 1977, Luwum ​​fez um protesto a Amin contra todos os atos de violência supostamente cometidos pelos serviços de segurança. Os líderes da Igreja foram chamados a Kampala e depois ordenados a partir, um por um. Luwum ​​voltou-se para o Bispo Festo Kivengere e disse: “Eles vão me matar. Não tenho medo”. Finalmente sozinho, ele foi levado e assassinado. Mais tarde, seu corpo foi enterrado perto da Igreja de São Paulo, Mucwini.

O estado de Amin foi destruído pela invasão das forças tanzanianas em 1979. O próprio Amin fugiu para o exterior e escapou da justiça.

“Estou preparado para morrer no exército de Jesus.” Janani Luwum

A estátua deste mártir moderno foi inaugurada em julho de 1998 e fica acima da entrada oeste da Abadia. Escultor Neil Simmons. Para uma introdução às dez estátuas, veja a entrada sob St Maximilian Kolbe.

Um serviço memorial para o arcebispo foi realizado na Abadia de Westminster em 30 de março de 1977.

 

25 de Fevereiro – FUNDAÇÃO DA COMUNID. DE SÃO FRANCISCO

fev 12 2021

25 de Fevereiro – FUNDAÇÃO DA COMUNIDADE DE SÃO FRANCISCO (1905)

             Rosina Rice foi a fundadora da Comunidade de São Francisco. Ela tinha sido membro das Irmãs de Betânia por dezoito anos quando se sentiu chamada a uma vida de maior pobreza. Com a permissão da sua Superiora, ela partiu para fundar a CSF em 1905 e logo se uniram a ela outras três mulheres. Em 1910, Madre Rosina foi recebida na Igreja Católica Romana e entrou na Sociedade da Expiação no Estado de Nova Iorque. A Comunidade de São Francisco continuou a crescer e a fazer o trabalho do Senhor sob a direção de sua nova Madre, Elizabeth.

Coleta: Deus de amor, celebramos teu amor, teu poder, e tua esperança dentro de cada um de nós. Damos-te graça pelas mulheres fiéis e corajosas ao longo das eras, especialmente as Madres Rosina e Elizabeth em cuja companhia nossos corações ficam contentes. Com elas, magnificamos teu nome, Criador, Redentor e Santificador. Amém.

 

Fonte: Companheira Devocional, página 226

19 de Fevereiro – CONRAD DE PIACENZA

fev 12 2021

19 de Fevereiro

CONRAD DE PIACENZA (1351)  Terceira Ordem

            Um homem casado, repleto de bens e lazer, Conrad de Piacenza amava a caça. Uma vez quando sua presa se escondeu num mato, ele tentou descobri-la ateando fogo ao mato. O fogo se desmandou e uma grande mata, bem como uma seara foram destruídas. Quando um homem inocente foi preso, torturado e condenado à morte pelo Governador, Conrad confessou e reparou o dano. Essa foi uma experiência de conversão para Conrad. Logo depois, ele vendeu todas suas posses e, com sua esposa, abandonou o mundo e se uniu à Terceira Ordem.

Coleta: Deus Todo-poderoso que inspirou Conrad por seu zelo pela justiça a servir-te fielmente como membro da Terceira Ordem: Concede-nos a graça para seguir o seu exemplo vivendo justa e piamente, antecipando nosso retorno a ti; por Jesus Cristo, teu Filho que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deus, para todo o sempre. Amém.

Fonte: Companheira Devocional, página 226