Category: Santos mês 6

18 de junho – Bernardo Mizeki, Catequista e Mártir na Rodésia, 1896

jun 14 2012

18dejunhobernardmizeki

18 de junho – Bernard Mizeki – Catequista e Mártir no Zimbabwe,  1861 a 1896

1 – Anglicano do  Zimbabwe. Quando tinha aproximadamente doze anos, Bernard Mizeki saiu de Moçambique para Capetown, África do Sul, onde permaneceu por dez anos como trabalhador.  Matriculou-se em uma escola noturna Anglicana para pretos. Era abstêmico quanto ao uso do álcool. Aprendeu o Inglês, o Alemão, o Francês e oito línguas africanas. Isto o conduziu a trabalhar  como tradutor da Bíblia para as línguas indígenas.     Converteu-se em seguida ao cristianismo.  Mizeki foi preparado para o batismo  em 1886 por membros da sociedade de São João Evangelista. Foi Catequista no Zimbabwe, onde fundou uma Missão, tendo como rotina os Ofícios diários, o estudo de línguas, e a conhecer os moradores da aldeia. Abriu uma escola na localidade denominada Nhowe que teve bastante prosperidade entre 1891 e 1896, com um número bastante expressivo de convertidos. 

Leia+

22 de junho – Santo Albano, 1º Mártir da Grã-Bretanha, 304 (ou 305)

jun 12 2012


22dejunhoalbano

22 de junho – Santo Albano, 1º Mártir da Grã-Bretanha, 304 (ou 305)

1 – Santo Albano, 1º Mártir da Grã-Bretanha, 304 (ou 305)

+ Inglaterra, 304. Destacado habitante de Verulamium (hoje Santo Albano), escondeu em sua casa um sacerdote durante a perseguição de Diocleciano. Convertido, ficou tão tocado pela doutrina católica, que trocou de vestes com o sacerdote, sendo preso em seu lugar. Negando-se a oferecer incenso aos ídolos, foi açoitado, cruelmente torturado, e finalmente teve a cabeça decepada.  Fonte:www.catolicismo.com.br

Transcrevemos abaixo, parte da História eclesiástica das gentes dos anglos, Livro I, do Venerável Beda (673/­735), numa tradução da Profa. Assunção Medeiros e Revisão do Prof. Dr. Ricardo da Costa  (Ufes), que muito bem nos informa sobre a vida de Santo Albano:

VI – O reino de Diocleciano e como ele perseguiu os cristãos

No Ano da Encarnação de Nosso Senhor de 286, Diocleciano, trigésimo terceiro desde  Augusto e escolhido imperador pelo exército, reinou vinte anos, e tornou Maximiano, chamado de Herculius, seu colega no império. Em seu tempo, certo Carausius, de muito baixa origem, mas um soldado habilidoso e capaz, tendo sido indicado para guardar os litorais, naquele tempo infestados pelos francos e saxões, agiu mais para o prejuízo que para a vantagem do estado. Pelo fato de não ter devolvido aos seus donos a pilhagem recuperada dos ladrões, mantendo-a toda para si, suspeitou-se que fora por negligência intencional que deixara o inimigo infestar as fronteiras.

Leia+

24 de junho – NATIVIDADE DE SÃO JOÃO BATISTA

jun 10 2012


24dejunhojoaobatista

24 de junho – São João Batista

1 – São João Batista

Normalmente a festa de um Santo é fixada no dia de sua morte, que é o dia de seu nascimento para a vida eterna. São João Batista é uma exceção, pois tem duas festas: seu nascimento, em 24 de junho, e sua morte, em 29 de agosto.Por quê? Quando Maria visitou Isabel, que estava grávida dele, o bebê João pulou de alegria em seu seio. Neste momento foi santificado pelo bebê Jesus que estava no seio da Virgem Maria. Assim, ele já nasceu santo. E foi João quem recebeu o maior elogio de Cristo, que afirmou ser ele o maior entre todos os nascidos de mulher. Ficando nessa história: vocês já imaginaram a graça que é para um bebê quando sua mãe comunga? Também ele se encontra com Jesus e é santificado!

A Festa é de Todos
Zacarias e Isabel eram um casal idoso e padeciam de uma grande tristeza: não tinham filhos. Isabel era estéril, idosa, sem condições de ser mãe. No mundo judeu, o fato de não ter descendência era visto como um grande castigo, uma desgraça. Mas, para quem tem fé, a esterilidade se transforma em vida. E assim foi.
Zacarias, que era sacerdote, certo dia estava no templo de Jerusalém oferecendo incenso ao Senhor quando um anjo lhe apareceu e disse que Deus tinha ouvido suas preces. Isabel conceberia um filho na velhice, e que filho! Zacarias achou graça disso tudo pois, pelas leis da natureza, isso seria impossível. Então o anjo deu-lhe um sinal: ficaria surdo e mudo até que isso acontecesse (Lc 1,5-25). E Isabel ficou grávida…

Leia+

28 de junho – EGMONT MACHADO KRISCHKE

jun 05 2012


28dejunhoegmontmachadokrischke

28 de junho – EGMONT MACHADO KRISCHKE

Nasceu a 26 de junho de 1909, em São Leopoldo, RS. Filho do Ver. George Krischke e Dona Maria José Vale Machado Krischke. 
Fez seus estudos secundários no Colégio Cruzeiro do Sul e Porto Alegre. Formou-se em Teologia em nosso Seminário e foi ordenado diácono no dia de Santo André, 30 de novembro de 1930. Fez, também, um breve curso intensivo no College of Preachers que funciona junto à Catedral de Washington, Estados Unidos. Recebeu o Título honorífico de Doutor em Teologia do Seminário de Virgínia e da Universidade do Sul, instituições da Igreja Episcopal dos Estados Unidos.
Foi designado coadjutor na paróquia do Redentor em Pelotas. Em 10 de dezembro de 1933, foi elevado ao presbiterado. Em 10 de março de 1935 foi instituído reitor da Paróquia do Mediador em Santa Maria. Foi reitor da paróquia da Ascensão em Porto Alegre e professor do Seminário.
Foi pároco por quatro anos da paróquia do Crucificado em Bagé. Foi pároco da Igreja do Redentor em Porto Alegre.
Foi Secretario Geral da Sociedade Bíblica do Brasil residindo com a família no Rio de Janeiro até 1950.
Foi, então, eleito primeiro Bispo para a Diocese Sul-­Ocidental, recém criada, com sede em Santa Maria. Sua Sagração deu-se a 12 de março de 1950 na matriz do Crucificado em Bagé, RS.

Leia+

28 de junho – Irineu

jun 03 2012

28dejunhoirineu

Bispo de Lyon e Polemista Anti-Gnóstico – Diferentemente dos Apologistas do segundo século que procuraram fazer uma explanação e uma justificação racional do Cristianismo para as autoridades, os Polemistas empenharam-se por responder ao desafio dos falsos ensinos dos heréticos, condenando veemente esses ensinos e seus mestres. Apesar da maioria dos Apologistas viverem no Oriente, os grandes Polemistas vieram do Ocidente, sendo Irineu um dos primeiros.

Enquanto os do Oriente usavam uma teologia especulativa dando mais atenção aos problemas metafísicos, os do Ocidente preocupavam-se mais com os desvios administrativos da Igreja, empenhando-se em formular uma resposta para os problemas desta esfera.
Os apologistas convertidos do paganismo, preocupavam-se com a ameaça à segurança da Igreja, especialmente com a perseguição. Os polemistas que tinham uma formação cultural cristã, preocupavam-se com a heresia e suas ameaças no seio da Igreja.

Leia+